Buscar
  • Juliana Barica Righini

Saiba como foi a criação da Rede Mediação Assistiva

Atualizado: 18 de jul.


Grupo de pessoas reunidas ao redor de uma mesa. Uma delas escreve em um caderno enquanto outras olham para ela.

A Rede Mediação Assistiva começou a partir do nosso desejo de fazer a diferença na vida das pessoas com deficiência intelectual.


A parceria se formou em 2018 quando trabalhávamos na Associação Carpe Diem. Na época, já tínhamos muita experiência no atendimento de pessoas com deficiência, em ações de desenvolvimento pessoal, atendimento de famílias, empresas, entre outros.


Conversar sobre mediação era algo que fazia parte da nossa rotina, mas precisávamos discutir e conhecer mais sobre o assunto, além de encontrar mais pessoas para refletir e construir o olhar para a mediação como ferramenta de acesso.


Contato com a Mediação Assistiva


Tudo se encaixou quando tivemos a oportunidade de conhecer o conceito de Mediação Assistiva. Ela é um instrumento de apoio e acesso para pessoas com deficiência intelectual para garantir igualdade de participação, autonomia e protagonismo.


A partir daí, começamos a elaborar conteúdos mais assertivos para falarmos sobre o assunto. Em abril de 2019, lançamos a primeira versão do curso de Formação de Mediadores em espaço não institucional. Todas as pessoas presentes foram especiais. Cada uma com seu olhar, sua história e querendo deixar sua marca profissional, sendo mediadoras.


A partir desse momento, tivemos diversas parcerias: com a APAE de São José dos Campos, CESD em Campinas, Instituto Meta Social, entre outros.


Cursos na pandemia


Algo inesperado aconteceu logo no início de 2020: a pandemia de COVID-19. Estávamos com uma turma confirmada para o final de março. Precisamos cancelar o curso que estava todo renovado, com base nas novas experiências, discussões, avaliações e feedbacks.

Entramos em contato com cada aluno. Todos concordaram com uma versão virtual.


Apuramos o melhor dia, horário, plataforma, forma de pagamento, entre outras condições. Fizemos questão de garantir o vínculo com cada participante e também manter o espaço de escuta. Para que isso acontecesse, tivemos vagas limitadas e com poucos alunos. O cenário era de medo pela saúde e instabilidade financeira. Mesmo assim, em abril lançamos a primeira turma do Curso de Formação de Mediadores em formato virtual. O resultado foi acima de qualquer expectativa, mais um presente. Alunos maravilhosos que só fizeram o curso seguir um caminho nunca imaginado. A segunda turma com outras pessoas foi incrível também.


Ao final das duas turmas, o gosto de quero mais era presente, os profissionais participantes pediram para estarmos juntos com ideias, sugestões e queriam saber mais. Tivemos até a “turma do fundão”, alunos que queriam repetir as aulas, além da formatura.

Foi nesse contexto que lançamos o curso de Formação de Mediadores | Módulo Avançado.


Formação da Rede Mediação Assistiva



Logo Rede Mediação Assistiva


Recebemos muitos pedidos dos alunos para estarmos juntos e o nosso desejo de ver a Mediação Assistiva presente em todos os lugares e com maior força estava com uma chama mais forte. Qual é o próximo passo? Abrir novas turmas? Ter mais aulas?


Foi então que concretizamos mais uma etapa formando a Rede Mediação Assistiva com profissionais que utilizam a Mediação Assistiva (chamamos de mediadores) que contam com o respaldo de pessoas que estudam sobre o assunto, que querem produzir conteúdo, entre outras coisas.


A Rede Mediação Assistiva nasceu no dia 24 de outubro de 2020. Para marcar a data, realizamos um evento virtual em que convidados e alunos do curso de Formação de Mediação estiveram presentes, com a palestra “Caminhos da escuta” ministrada pela advogada Amauana de Pádua.


O evento contou com a presença de muitas pessoas, como Aline Ferreira, Michelle Marchi Pereira, Maria Auxiliadora Vieira da Silva, Anna Cowell, Tina Malavazi, Débora Goldzveig (Projeto Irmãos), Aparecida Soares Cabral Monson, Luciene Costa, Andrea Barbi, Rute Mara Dias do Nascimento, Rose Helena de Paiva, Ivone Santana (Instituto Modo Parités, Rede de Inclusão Social), Marta Gil ( Amankay), Dr José Carmo Carmo (Ministério do Trabalho- SP). Entre os convidados profissionais, familiares, pessoas de São Paulo, Campinas, São José dos Campos.


Desde o final de 2020, fizemos diversos encontros com alguns ex-alunos dos cursos, que se tornaram grandes parceiros. A nossa Rede Mediação Assistiva já conta com vários passos dados, como reuniões regulares, formato dos encontros, participação e objetivos.

Os valores da rede são:

  • Potencializar processos de acessibilidade para pessoas com deficiência e/ou com necessidade de apoio, tendo a Mediação Assistiva como ferramenta.

  • Ser um canal de transformação e inclusão real para que todas as pessoas possam ter acesso à dignidade, ao autoconhecimento e às experiências de vida.

  • Defender, acolher, auxiliar as pessoas com deficiências ou necessidade de apoio.

Nossos objetivos:

  • Desenvolver pesquisas sobre Mediação Assistiva

  • Disseminar o conceito sobre Mediação Assistiva por meio de publicações

  • Promover espaços para a troca de conhecimento sobre o tema

  • Estimular o desenvolvimento de políticas públicas que efetivem a Mediação Assistiva como Tecnologia Assistiva.

  • Praticar a mediação e a colaboração entre e com os membros da rede como forma de acolhimento e cuidado.

Se você tem interesse em saber mais sobre a Rede Mediação Assistiva, entre em contato com a gente!



Texto escrito por Juliana Barica Righini e Regiane Silva




41 visualizações0 comentário